sábado, fevereiro 3Notícias que importam
Shadow

Você sabe como o Brasil se prepara para Missões de Paz?

O Brasil tem ocupado cada vez mais destaque no cenário de operações de paz das Nações Unidas. Em 2023, cerca de 90 brasileiros, dentre membros das Forças Armadas e das Policiais Militares estaduais, contribuíram para a promoção e manutenção da paz em regiões de conflito.

O Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil, no Rio de Janeiro, é responsável pela capacitação e treinamento dos brasileiros que atuam nas missões da ONU. Assista à reportagem especial sobre o preparo para as missões de paz. 

Já nos primórdios da criação da ONU, em 1947, o Brasil participou com diplomatas e observadores militares na Comissão Especial das Nações Unidas para os Bálcãs (UNSCOB), na porção meridional da Europa, criada para monitoramento fronteiriço em face das tentativas de intervenção da Albânia, Bulgária e Iugoslávia na guerra civil grega.

O primeiro envio de tropas a um país estrangeiro iniciou-se em 1956, com a participação na Força de Emergência das Nações Unidas (UNEF), criada para evitar conflitos entre egípcios e israelenses e pôr fim à Crise de Suez.

blank

Ao longo de sua história, em missões sob a égide de organismos Internacionais, o Brasil assumiu tarefas de coordenação e comando militar de importantes operações, como no Haiti (MINUSTAH/2004) e no Líbano (UNIFIL/2011), o que trouxe prestígio à política externa do País, aumentando a projeção brasileira no cenário mundial. Enquanto a primeira trouxe a relevo nossa participação fundamental para a consecução da estabilidade política daquele país (Haiti), a segunda se destacou por possuir o Brasil, naquele momento, a liderança da única força naval atuando pela ONU no mundo.

Ao todo, o Brasil já participou de 50 missões sob a égide das Nações Unidas, entre as de manutenção de paz e as políticas especiais, tendo contribuído com aproximadamente 60 mil militares e policiais militares para a paz mundial. 

A participação do Brasil em Operações de Manutenção de Paz remonta a datas anteriores à criação da Organização das Nações Unidas (ONU). Mesmo não fazendo parte da Liga das Nações desde 1926, o Brasil teve papel fundamental, na década de 1930, na mediação no “Conflito de Letícia”, entre Colômbia e Peru.

Mulheres das Forças Armadas em Missões de Paz

Em 2000, o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) adotou a sua primeira resolução sobre o que se convencionou chamar “Agenda sobre Mulheres, Paz e Segurança” (Agenda MPS), que visa a fomentar a participação feminina em Missões de Paz da ONU. O Brasil vem ampliando o efetivo de mulheres nas mais diversas funções, buscado cumprir os percentuais de gênero definidos pela ONU e sendo alvo de reconhecimento em razão do desempenho alcançado.

blank


Centros de Instrução de Operações de Paz Nacionais

Para aprimorar a participação brasileira, atualmente, o Brasil possui os seguintes estabelecimentos voltados à capacitação de pessoal em assuntos relacionados às Operações de Paz.

1. Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil – unidade militar localizado na Vila Militar, na cidade do Rio de Janeiro, subordinada ao Departamento de Educação e Cultura do Exército e vinculada ao Ministério da Defesa; e

2. Centro de Operações de Paz de Caráter Naval – estabelecido no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo, situado na Ilha do Governador, na cidade do Rio de Janeiro.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *