segunda-feira, junho 3Notícias que importam
Shadow

Esquadrão Tucano da Marinha Completa 30 Anos de Serviços na Amazônia Ocidental

Nesta quarta-feira (31), o 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral do Noroeste (EsqdHU-91), popularmente conhecido como “Esquadrão Tucano”, celebra três décadas de serviços dedicados na região da Amazônia Ocidental. Fundado em 1994, o esquadrão tem sido uma presença crucial para as operações navais e a segurança na vasta extensão amazônica, com uma história que remonta à criação de um destacamento aéreo em 1979.

Sob o comando do Capitão de Fragata Bruno Heluy Martins, o EsqdHU-91 desempenha um papel fundamental no apoio às Forças Navais e às autoridades de segurança pública na região. Ao longo dos anos, o esquadrão acumulou mais de 51 mil horas de voo, desempenhando uma variedade de funções essenciais, desde o combate a crimes transfronteiriços até o apoio em situações de emergência e desastres naturais.

O Capitão de Fragata Bruno Heluy Martins destaca a importância do esquadrão no aumento do alcance operacional das forças navais na Amazônia Ocidental. Ele ressalta que as atividades aéreas do Esquadrão Tucano têm sido essenciais para o combate ao tráfico de drogas, crimes ambientais e outras atividades ilícitas na região, em estreita colaboração com as forças de segurança pública.

Durante as Operações Ágata, coordenadas pelo Ministério da Defesa, o Esquadrão Tucano desempenhou um papel crucial na patrulha e no transporte de pessoal e material, reforçando a presença da Marinha do Brasil ao longo das fronteiras e confrontando as atividades de organizações criminosas na região.

blank

Além disso, o esquadrão participou ativamente da Operação BraColPer, fortalecendo a interoperabilidade entre as Marinhas do Brasil, Colômbia e Peru na tríplice fronteira entre esses países. Sua presença também foi vital durante ações de assistência hospitalar e combate a incêndios florestais, como no município de Iranduba (AM), onde suas aeronaves desempenharam um papel crucial no controle e extinção das chamas.

Um dos momentos destacados de sua atuação foi o resgate de um casal que ficou à deriva no Rio Negro, próximo a Iranduba (AM), em abril de 2023. A rápida resposta do Esquadrão Tucano, em coordenação com a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental, resultou no salvamento da esposa, apesar da perda do marido devido a um infarto durante a viagem de pesca.

blank

Além dos resgates, o esquadrão também tem desempenhado um papel vital no apoio médico, realizando evacuações aeromédicas em comunidades isoladas pela seca dos rios. Em uma ocasião, suas ações salvaram cinco vidas em perigo, demonstrando o impacto positivo e humanitário de suas operações.

No combate a incêndios florestais, o Esquadrão Tucano mostrou sua versatilidade ao empregar aeronaves HU-12 “Esquilo” equipadas com o “Bambi Bucket” para lançar água diretamente sobre os focos de incêndio na Região Metropolitana de Manaus. Essa cooperação com as forças de segurança estaduais demonstrou mais uma vez a capacidade do esquadrão de se adaptar e responder a uma variedade de desafios ambientais e de segurança na região.

blank

Com 842 horas de voo em 2023, o Esquadrão Tucano continua a ser uma força vital na Amazônia Ocidental, desempenhando um papel essencial na proteção e defesa da vasta e vital região amazônica.

 

com Marinha do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *