quarta-feira, dezembro 6Notícias que importam
Shadow

Sucesso do primeiro voo do HURJET é motivo de orgulho para o Brasil e a Akaer

O primeiro voo realizado pelo turco HURJET na última terça-feira (25), foi motivo de comemoração para equipe de engenharia da brasileira AKAER, empresa que atua no programa de desenvolvimento da primeira aeronave a jato projetada e construída pela Turkish Aerospace Industrie (TAI) na Turquia.

A empresa brasileira que exporta competência em engenharia de aeroestruturas, participa desde março de 2021 na concepção do novo vetor de treinamento avançado e ataque leve (LIFT) da Turquia, atuou no desenvolvimento do demonstrador de conceito e da aeronave de série. A equipe de engenharia da AKAER é responsável por desenvolver toda seção traseira da fuselagem do HURJET, além de auxiliar no desenvolvimento da seção central da fuselagem  e entradas de ar.

Além de atuar no desenvolvimento da estrutura da fuselagem da nova aeronave turca, a equipe brasileira também atuou no desenvolvimento de outros sistemas da aeronave, como projeto elétrico e hidráulico, sistemas de combustível e de desenho.

O início de desenvolvimento com a concepção da nova aeronave até o primeiro voo, se deu em pouco mais de dois anos, um período muito curto dada a complexidade.

Ao decolar às 07h35 naquela terça-feira (25) realizando com sucesso seu primeiro voo, que durou aproximadamente 26 minutos, o HURJET escreveu não apenas uma página memorável na história da indústria aeroespacial e de defesa da Turquia, mas também na história da indústria aeroespacial Brasileira, sendo um marco do sucesso representado pelo programa FX-2, onde a brasileira AKAER  absorveu importante know-how através da Transferência de Tecnologia (ToT) envolvida na aquisição e desenvolvimento do F-39 Gripen, e hoje exporta competência, gerando retorno direto a economia brasileira.

A AKAER é hoje um motivo de orgulho para os brasileiros, tendo capacidade de projetar aeronaves de superioridade aérea e ataque, assim como de treinamento avançado supersônicas, uma prova do bem sucedido programa de aquisições com ToT, que hoje projeta a indústria Brasileira e sua competência no exterior, gerando retorno.

“Cada dólar investido em desenvolvimento de defesa e capacitação de nossa Base Industrial de Defesa (BID), resulta no retorno de no mínimo quatro vezes do investimento ao Brasil, ou seja, não existe gasto em defesa, existe investimento, e esse investimento nos retorna direta e indiretamente, além de projetar a imagem do Brasil e sua competência, e a Akaer é um grande exemplo dentre outros que temos no Brasil “, segundo nosso editor Angelo Nicolaci.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *