sábado, fevereiro 3Notícias que importam
Shadow

Seminário da Marinha do Brasil destaca projetos estratégicos e parcerias com a indústria nacional

No último dia 30, quinta-feira, o auditório do Museu Naval, na cidade do Rio de Janeiro (RJ), foi palco do Seminário de Projetos Estratégicos, promovido pela Marinha do Brasil (MB) em conjunto com a Base Industrial de Defesa (BID). O evento, coordenado pela Diretoria de Gestão de Programas da Marinha (DGePM), reuniu representantes de empresas dos setores Naval e Offshore em discussões relevantes para o Programa de Modernização do Poder Naval.

Os participantes engajaram-se na análise dos requisitos técnicos operacionais dos projetos estratégicos, especialmente focados no aumento do Índice de Conteúdo Local (ICL). Este índice destaca a participação das empresas nacionais nos projetos, impulsionando a economia e fortalecendo o setor industrial do país.

Durante a abertura do evento, o Vice-Almirante (Engenheiro Naval) Celso Mizutani Koga, Diretor de Gestão de Programas da Marinha, enfatizou a importância do Subprograma de Obtenção de Navios-Patrulha (PRONAPA). Koga ressaltou as diretrizes cruciais para essas embarcações, como a proteção da Amazônia Azul e o estímulo à construção naval nacional, um impulso significativo para o emprego e o avanço tecnológico e industrial do Brasil.

“Os Navios-Patrulha de 500 toneladas têm como principais responsabilidades a vigilância da Zona Econômica Exclusiva, a segurança da navegação, a luta contra a poluição e pesca ilegal, o combate ao tráfico de drogas e contrabando, operações de busca e salvamento, além de apoiar operações militares”, enfatizou o Almirante Koga.

O evento, que também ofereceu sessões de debates, promoveu o estreitamento das relações entre a Marinha e a BID, reforçando a mentalidade marítima entre importantes atores do setor produtivo nacional. O Capitão de Mar e Guerra Rogério Fortes Pedrozo, Gerente de Projeto de Obtenção de Meios de Superfície da DGePM, sublinhou a importância dos meios navais na proteção das águas nacionais para a consciência situacional marítima.

blank

“A colaboração das indústrias de Defesa é fundamental para fortalecer a segurança marítima da Amazônia Azul. A atuação dos nossos navios contribui para disseminar essa mentalidade entre a sociedade”, detalhou o Comandante Pedrozo.

Os painéis abordaram temas como a participação da indústria nacional nos projetos estratégicos da MB e a relevância do apoio logístico integrado. Apresentações sobre programas e meios navais específicos, como o Navio-Patrulha “Mangaratiba” e um novo Aviso de Instrução, foram destaque ao longo do evento.

blank

Os Programas Estratégicos da área de Defesa têm estado em evidência devido à tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55/2023 – a PEC da Defesa. Esta proposta visa proporcionar previsibilidade nos investimentos das Forças Armadas, priorizando a indústria nacional e fortalecendo a BID. Destaca-se, no texto da PEC, os impactos positivos do investimento na área, beneficiando tanto a economia nacional, com o crescimento do Produto Interno Bruto e geração de empregos, quanto o aprimoramento do poder militar.

BrasilDefesa

com informações Marinha do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *