terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

SABER M200 será testado durante o Festival de Parintins no Amazonas.

Conforme noticiado no último sábado, 17 de junho pelo site “Parintins Amazonas“, o Ministério da Defesa e o Exército Brasileiro, através do Comando Militar da Amazônia (CMA), estão instalando em caráter experimental o Radar SABER M200 “VIGILANTE”, no Aeroporto de Parintins no período do Festival de Parintins.

O SABER M200 foi desenvolvido em parceria, entre o Centro Tecnológico do Exército (CTEx), e a Embraer  Defesa & Segurança, e é o primeiro radar de painéis fixos instalado em um contêiner de 20 pés do mercado mundial, o que facilita sua logística, possibilitando seu deslocamento para qualquer região do Brasil, seja por via terrestre, marítima ou aérea.

 

 

O sistema emprega tecnologia de varredura eletrônica ativa, que garante uma cobertura de 360° por meio de quatro conjuntos de antenas fixas, cada conjunto cobrindo um setor de 100° eletrônica, tratando-se de um radar de média altitude tridimensional, capaz de ser empregado no controle do tráfego aéreo, com alcance de 15km de altitude, capaz de monitorar e acompanhar múltiplos contatos  aéreos no raio de 200km,  além de realizar missões de vigilância, pode ser empregado para monitorar aproximações e obter dados meteorológicos.

Esse moderno sistema desenvolvido pela indústria nacional que transportado por uma aeronave KC-390, estará operando em Parintins até 7 de julho, segundo informações do Exército Brasileiro.

blank

O Comando Militar da Amazônia apoiou o desdobramento logístico do Radar M200 (Vigilante) na cidade de Parintins (AM) em coordenação com a Prefeitura Municipal de Parintins e a Administração do Aeroporto Júlio Belém em Parintins. O radar encontra-se na fase de homologação operacional e o seu deslocamento aéreo empregando a aeronave KC-390 (Millenium) da Força Aérea Brasileira (FAB) atende ao requisito operacional de desdobramento por modal aéreo.

A principal missão do novo radar Saber M200 Vigilante é a detecção e identificação de alvos, fornecendo dados para o sistema de artilharia antiaérea. O equipamento, que será utilizado pelos grupos de Artilharia Antiaérea do Exército Brasileiro, detecta aeronaves ao seu redor em um raio máximo de 200 km (150 km para aeronaves de combate). O sistema possui ainda um radar secundário, que executa atividades de controle de tráfego aéreo, possibilitando a identificação das aeronaves detectadas, classificando-as como amigas ou inimigas.

Com informações do CMA e ParintinsAmazonia.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *