quarta-feira, junho 5Notícias que importam
Shadow

Marinha participa de debate de Educação Ambiental do projeto Redes da Baía de Guanabara

O Capitão dos Portos do Rio de Janeiro participou de uma mesa-redonda do Projeto de Educação Ambiental Redes da Baía de Guanabara, “Caminhando pela Baía”, realizada no Auditório do Novotel RJ Porto Atlântico. O Projeto Redes da Baía de Guanabara tem por objetivo suscitar o debate acerca da gestão compartilhada das atividades desenvolvidas no interior da Baía de Guanabara pelos seus múltiplos usuários.

O evento apresentou o média-metragem de 40 minutos “Espelhos da Baía”, que apresenta as diversas óticas sob as quais aqueles que atuam na Baía de Guanabara enxergam tal espaço compartilhado, dentre eles a Capitania dos Portos do Rio de Janeiro, a PortosRio, a Praticagem, o Instituto Estadual do Ambiente (INEA), os Pescadores Artesanais e os praticantes de atividades de esporte e recreio.

A mesa de debate foi moderada pela antropóloga e professora da Universidade Estadual do Norte Fluminense, Lilian Sagio Cezar, e contou com a participação do Capitão dos Portos do Rio de Janeiro, do analista ambiental do INEA, Antônio Carlos Freitas Gusmão, do pescador e coordenador geral da Comissão Nacional para o Fortalecimento das Reservas Extrativistas e dos Povos Extrativistas Costeiros Marinhos (CONFREM), Flávio Diniz Gaspar Lontro, e do oceanógrafo, pesquisador, consultor ambiental e velejador, Francisco Eduardo Mendes. Ao final, o painel foi aberto para que o público presente, composto mormente por pescadores artesanais, catadores de caranguejo, pesquisadores e universitários, pudesse sanar dúvidas e expor impressões sobre o média-metragem exibido.

O Projeto de Educação Ambiental Redes da Baía de Guanabara é uma das medidas de mitigação de impactos realizada no âmbito do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). A iniciativa faz parte de uma sucessão de esforços no intuito de ampliar o ambiente de diálogo entre órgãos, instituições e associações, em prol de um gerenciamento conjunto das atividades na zona marítima da Baía de Guanabara.

Fonte Marinha do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *