terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

LAAD 2023 – Akaer se destaca com programa de desenvolvimento de SARPs

Nesta edição da LAAD, a brasileira Akaer se destacou, apresentando novas soluções e firmando importantes parcerias, chamando atenção do público que visitou a feira com sua nova família de Sistemas de Aeronaves Remotamente Pilotadas (SARP), exibindo o avanço no desenvolvimento desta tecnologia que tem sido um divisor de águas no moderno campo de batalhas. As novas Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP), se encontram em diferentes estágios de desenvolvimento e maturidade conceitual. A novidade é um dos trunfos da Akaer. 

Desde 2019, a Akaer vem desenvolvendo SARPs,  visando atender aos requisitos de clientes internacionais. Um exemplo é o Albatross, sistema composto por uma aeronave classe 3 de 1000 kg, centro de controle de terra e sistema de comunicação. O Albatross foi concebido para missão de patrulha marítima e reconhecimento aéreo. No entanto, em decorrência da demanda de mercado, o modelo foi recentemente ajustado para uma carga paga de armamentos de até 320 Kg. 

“Osprey”, o novo SARP da Akaer 

Em decorrência de vários contatos com as Forças Armadas, usuárias deste tipo de sistema, a Akaer desenvolveu a concepção de uma versão de um sistema SARP monomotor chamado de “Osprey” (Águia pesqueira). Esta aeronave monomotora apresenta um perfil de missão muito parecido com seu irmão maior, o Albatross.

O Osprey foi concebido para a missão de reconhecimento aéreo marítimo ou terrestre, e ataque leve ao solo. A Aeronave apresenta alta comunalidade com o Albatross o que permite a otimização de missões e do custo operacional da frota.

Tanto o Albatross como o Osprey compartilham os mesmos sistemas de terra e de comunicação O AKR-HA, o novo conceito da Akaer para missões na estratosfera.

Sempre com um olhar apurado para as demandas futuras do mercado, a Akaer está mirando um novo passo: criar uma aeronave capaz de voar acima de 50 mil pés (15 Km) de altitude com a capacidade de executar missões de sensoriamento e possivelmente relay de comunicações.

Este tipo de aeronave é particularmente importante em missões militares para suporte de operações de SARP além do horizonte. Com o custo muito menor do que um satélite e com uma latência de sinais eletromagnéticos muito melhor, o HAPS (High Altitude – Pseudo Satellite) é uma necessidade para um país com a superfície terrestre e oceânica do Brasil.

A Akaer, sempre buscando novos conhecimentos e tecnologias, obteve junto à FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) a aprovação de uma subvenção para o desenvolvimento de uma aeronave não tripulada (ARP) de propulsão híbrida à base de hidrogênio. No momento o projeto foi nomeado AKR-H2.

Transporte de Cargas com VANTs

O projeto inovador e único no país permitirá que a Akaer trabalhe em um protótipo para desenvolvimento de um VANT de pequeno porte eVTOL. O objetivo é demonstrar a viabilidade técnica de uma aeronave de transporte de cargas utilizando propulsão de energia limpa. É também foco da Akaer avaliar a alternativa de propulsão híbrida através de um gerador a etanol. Esta parte do projeto, entretanto, aguarda uma fonte de financiamento.

Com base na tecnologia que será desenvolvida com o projeto AKR-H2 a Akaer pretende desenvolver uma família de aeronaves não tripuladas para transporte de carga, focada no uso civil, mas que poderá servir também para outras aplicações como humanitárias e militares.

Com sede no município de São José dos Campos, em São Paulo, Brasil, e escritórios comerciais na Turquia e em Portugal, a Akaer possui mais de três décadas de atuação no desenvolvimento de tecnologias de ponta para os setores de Defesa, Aeroespacial e Indústria 4.0, com clientes no Brasil e no exterior.

 

Com informações da Akaer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *