segunda-feira, maio 27Notícias que importam
Shadow

KC-390 – A Suécia na mira da Embraer

Após o anúncio da escolha do C-390 pelos austríacos, nesta terça-feira (26), o Ministro da Defesa brasileiro, José Mucio, durante uma coletiva de imprensa no Rio de Janeiro, anunciou que viajará à Suécia no próximo mês para negociar a venda do KC-390 Millennium para os suecos.

As negociações para substituir os veteranos C-130 operados pela Suécia, pelos mais avançados e capazes KC-390 brasileiros, estão em andamento há algum, e ganharam força em março, quando os suecos cancelaram a aquisição de aeronaves C-130 usados da Itália, o que pode ter sido influenciado pela pressão brasileira envolvendo a aquisição de um novo lote de caças F-39E Gripen da sueca SAAB.

Os suecos chegaram a propor a aquisição do KC-390 no escopo das contrapartidas do Programa FX-2 durante a fase de disputa pelo contrato brasileiro, quando o KC-390 ainda estava em fase de desenvolvimento, porém, desde a vitória sueca em 2014, até o presente, as conversas avançaram pouco, inclusive com os suecos chegando a anunciar a compra de aeronaves C-130 Hércules usados da Itália para substituir sua frota envelhecida. Agora o Brasil oferece aos suecos quatro aeronaves C-390, e esta na mesa a aquisição pelo Brasil de um novo lote dos caças suecos F-39E Gripen.

Um ponto que cabe ressaltar, é a assinatura de um memorando de entendimento firmado durante a edição da LAAD em abril deste ano, entre a brasileira Embraer e a sueca SAAB, visando aprofundar a colaboração entre as empresas, o que envolve não apenas o programa Gripen, mas também o apoio ao KC-390 no mercado internacional, inclusive preparando o KC-390 para que atenda os requisitos de transporte aéreo tático da Força Aérea Sueca.

Outro ponto favorável ao acordo com os suecos, é o amadurecimento do KC-390 e o crescente interesse internacional pela aeronave brasileira, após as aquisições feitas por Portugal (5), Hungria (2), a Holanda (5) e a recente escolha da Áustria (4), o KC-390 exibe uma crescente carteira de clientes, o que amplia a confiança do mercado, além de representar menores custos de operação.

Além da Suécia, a Embraer esta em conversas com outros países, tendo o KC-390 apontado como favorito na Índia, e em conversas avançadas com a República Tcheca, o cargueiro militar brasileiro também tem despertado o interesse da Arábia Saudita, EUA, Coreia do Sul e Emirados Árabes Unidos.

 

por Angelo Nicolaci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *