sábado, fevereiro 3Notícias que importam
Shadow

IV Simpósio do Corpo de Fuzileiros Navais que reúne autoridades militares de nove países se encerra hoje

O IV Simpósio do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) promoveu um produtivo encontro no Rio de Janeiro (RJ), reunindo representantes militares de diversas nações, incluindo Argentina, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Itália e Portugal. Com o tema “Os desafios da prontidão operativa em um mundo em transformação”, o evento marcou o primeiro encontro entre o Comandante das Forças de Fuzileiros Navais do Sul dos EUA, General David Bellon, e o Comandante do Corpo de Fuzileiros Navais da China, Almirante Zhu Chuansheng, após a recente reunião entre os presidentes Joe Biden e Xi Jinping, há duas semanas.

Realizado a cada oito anos, o simpósio do CFN desempenha um papel fundamental no desenvolvimento doutrinário, no planejamento de longo prazo e nas ações estratégicas da instituição. Além disso, proporciona um ambiente propício para fortalecer laços de amizade entre nações, promover o intercâmbio de conhecimentos e facilitar a troca de experiências entre os participantes. Sediado no Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo (CIASC), esta quarta edição teve início na última segunda-feira (27) e encerrará hoje (1).

O Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais, Almirante de Esquadra (Fuzileiro Naval) Carlos Chagas Vianna Braga, destacou a relevância do evento diante do atual cenário global, marcado por incertezas e transformações. Ele ressaltou a presença de nove nações amigas, cada uma enfrentando mudanças significativas nos últimos anos, tornando a troca de experiências enriquecedora para todos os participantes.

Ao longo da semana, diversas atividades foram realizadas, incluindo reuniões bilaterais, painéis temáticos, apresentações de Grupos de Trabalhos, visitas a Organizações Militares, desfiles, demonstrações operativas e exposições de viaturas blindadas e materiais. Essas ações visam manter os Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil permanentemente atualizados e prontos para responder às demandas dos interesses nacionais brasileiros, sempre que necessário.

Destacando a importância do fator humano nos conflitos, o Almirante Carlos Chagas ressaltou a necessidade de constante preparo militar. Ele enfatizou que o simpósio aborda o futuro dos Fuzileiros Navais, antecipando-se às novas demandas em áreas como pessoal, doutrina, materiais e outros setores. “Estamos atentos a tudo que ocorre no mundo e nos preparando para a guerra do futuro, que seguramente será diferente de qualquer outra que já houve”, concluiu o comandante.

 

Fonte: GBN Defense 

com informações e imagens da Agência Marinha de Notícias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *