terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

Guerra da Ucrânia impacta em modernização de carros de combate Leopard 1A5 brasileiros

Na última quinta-feira (14) o Comando Logístico do Exército Brasileiro, realizou uma atualização em sua página sobre o Programa de Modernização da Viatura Blindada de Combate (VBC) Carro de Combate (CC) Leopard 1A5BR.

Segundo a nota oficial publicada pelo COLOG, “O RFP para a Modernização da VBC CC Leopard 1 A5BR está postergado devido à alta demanda de peças para blindados no mercado internacional. Não há previsão para seu lançamento.”

Tal postergação do programa, levanta diversas questões sobre o futuro do Leopard 1A5 no Exército Brasileiro, devido ao impacto que vem sofrendo a cadeia logística deste blindado em face da alta demanda ucraniana por carris de combate em seus esforços de guerra contra a invasão russa.

Como a Guerra da Ucrânia impacta?

blank

A Europa tem feito um grande esforço para enviar os mais diversos meios em apoio aos esforços de guerra da Ucrânia para repelir a invasão ucraniana, com isso, muitos países abriram as portas de seus estoques e reativaram centenas de viaturas blindadas de todos os tipos e categorias, as quais pudessem ser empregadas no teatro ucraniano de operações. Assim, centenas de carros de combate Leopard 1 em suas mais variadas versões, foram reativados e enviados a Ucrânia.

blank

Tal envio de centenas de carro de combate Leopard 1, criou um grande problema logístico para os países que hoje operam o Leopard 1, pois como se trata de um blindado que esta fora de produção há décadas, e possui uma limitada produção de componentes de reposição, passa a enfrentar a escassez de peças, uma vez que a Ucrânia tem tido preferência na obtenção de material.

A demanda ucraniana tem resultado no aquecimento do mercado de defesa, onde muitos países europeus tem aproveitado o conflito para repassar meios de origem soviética/russa e meios ocidentais mais antigos para Ucrânia, em trica de crédito para compra de novos sistemas de armas. Com esse movimento, milhares de sistemas que encontravam-se desativados e estocados por décadas, assim como os seus estoques de componentes de reposição, os quais alimentam os atuais operadores destes sistemas.

blank

Assim, o Brasil passa a enfrentar um desafio para manter seus Leopard 1A5 operacionais, pois com aumento da demanda, temos dois efeitos, a escassez de componentes e o alto custo de aquisição devido a demanda do mercado.

Qual futuro do Leopard 1A5 no Brasil?

Ainda não podemos fazer uma afirmação sobre o futuro dos nossos Leopard 1A5, porém, podemos fazer uma análise breve do cenário e pensar em algumas possibilidades.

Antes de pensarmos em meios consagrados como M1 Abrams e Leopard 2, devemos considerar as nossas limitações logísticas e também o efeito do conflito ucraniano no mercado, pois o mesmo provocou um boom na demanda mundial por estes carros de combate, elevando custos de aquisição e aumentando os prazos para entrega.

blank

Seria o momento de se considerar a aquisição de uma nova plataforma, baseada em algo já existente, concebendo uma solução que seja produzida no Brasil, com o maior índice possível de nacionalização.

Neste sentido, temos interessantes plataformas européias e turcas, como a plataforma do Puma, CV90, os turcos Tulpar-S, ou carros de combate como o turco Altay e o indiano Arjun.

blank
CC Altay da Türkiye

blank

Porém, nada é tão simples, existem inúmeros fatores que entram na equação, e neste ponto, cabe ao Exército Brasileiro tomar as decisões necessárias, e para isso, é preciso a consciência do congresso da importância estratégica de se alocar os recursos necessários para um programa de obtenção se novos VBC CC para o Exército Brasileiro.

Por Angelo Nicolaci

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *