quarta-feira, junho 5Notícias que importam
Shadow

Força de Fuzileiros inicia apoio a população no litoral norte paulista

Na última quinta-feira (23), o NAM “Atlântico” chegou ao porto de São Sebastião (SP), dando início ao apoio da Marinha do Brasil naquela região atingida por fortes chuvas que deixaram um grande rastro de destruição.

Nas primeiras horas, uma equipe multidisciplinar do Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) desembarcou na localidade em São Sebastião, demonstrando mais uma vez a flexibilidade e a capacidade de pronto emprego nos mais variados cenários, uma das características da força expedicionária brasileira. As características multiproposito do NAM “Atlântico”, que apresenta uma formidável capacidade de projeção anfíbia, quer seja por meios aéreos, navais ou ainda no desembarque em portos, possibilitou que fossem deslocados rapidamente junto com a força, os equipamentos, maquinários e materiais que serão diretamente utilizados no apoio humanitário à comunidade.

 

blank

Um dos destaques do apoio enviado está na estrutura completa do Hospital de Campanha (HCamp) com 300 leitos, montado dentro do capitânia brasileiro, o qual deu início aos atendimentos à população na tarde desta sexta-feira (24). Trinta leitos do HCamp já chegaram à região prontos a bordo do navio Atlântico, montados ainda durante a sua travessia do Rio de Janeiro até o porto de São Sebastião/SP, e aguardam previsão de funcionamento. O HCamp estará aberto ao público diariamente das 8h às 18h.

blank

O hospital está sob a responsabilidade da Unidade Médica Expedicionária da Marinha – UMEM, e conta com uma estrutura capaz de atender os mais variados casos, contando com Consultório Médico (Clínico Geral), Consultório Pediátrico, 01 leito SEP (Serviço de Estabilização do Paciente) e 06 leitos enfermaria/curativos.

blank

O Grupamento Operativo dos Fuzileiros Navais de Apoio à Defesa Civil (ApDefCiv) está composto por militares da saúde, engenharia, logística, comunicação, infantaria e operações especiais e há integrantes com ampla experiência de atuação em situações de catástrofes naturais e acionamentos humanitários, já tendo trabalhado em missões de paz no Haiti e no Líbano. Ao todo, são 180 fuzileiros; 18 viaturas (incluindo 7 caminhões, 4 viaturas com tração 4×4, 2 ambulâncias, 2 retroescavadeiras e 1 viatura do tipo Bobcat); material hospitalar e medicamentos.

blank

A celeridade na separação, no embarque e na prontificação, além do cuidado com a manutenção de equipamentos, materiais e maquinários são características da projeção anfíbia com caráter expedicionário e de pronto emprego do Corpo de Fuzileiros Navais, que investe em programas de treinamento dos militares voltados a assistências humanitárias e apoio à Defesa Civil.

blank

Sobre o Grupamento Operativo dos Fuzileiros Navais de Apoio à Defesa Civil (ApDefCiv), a Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE) é a tropa anfíbia da Marinha do Brasil, atuando em operações de guerra naval, ações de emprego limitado da força e atividades benignas. Desde 2011, após deslizamentos de terra ocorridos em Nova Friburgo/RJ, a FFE mantém um Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais de Apoio à Defesa Civil (ApDefCiv) em condições de pronto emprego, no período de dezembro a março, com vistas a cooperar com os órgãos e entidades relacionadas à Defesa Civil. Periodicamente, militares recebem treinamento e têm estabelecidos procedimentos padronizados diante desse tipo de catástrofe natural.

Fonte Marinha do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *