terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

EXÉRCITO REALIZA A BREVETAÇAO DE 62 GUERREIROS DE SELVA EM MARCANTE CERIMÔNIA

O Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) celebrou a formatura de mais 62 Guerreiros de Selva em uma cerimônia emocionante de Diplomação e Brevetação. A solenidade foi marcada pelo descerramento da placa dos Cursos de Operações na Selva (COS), simbolizando a união e o espírito de corpo entre os alunos.

Durante o evento, presidido pelo Comandante Militar da Amazônia, General de Exército Ricardo Augusto Ferreira Costa Neves, os destaques gerais do curso foram cumprimentados, entre eles o Aspirante a Oficial Fábio Luís dos Santos Geraldo, do Comando de Fronteira Roraima/7º Batalhão de Infantaria de Selva, e o 3º Sargento de Infantaria João Paulo Carvalho Vilela, do Comando de Fronteira Solimões/8º Batalhão de Infantaria de Selva. Os próprios alunos também escolheram os “Melhores Companheiros”: o Capitão Lucas Garzone de Souza e o 3º Sargento Wallace Ramos dos Santos receberam a flâmula de seus respectivos Cursos como reconhecimento.

Pai entrega brevê a Guerreira de Selva

Entre os formandos, estava também a 3º Sargento de Manutenção de Comunicações Sara Louise Gomes, que se tornou a terceira mulher a concluir o curso, considerado um dos mais desafiadores do Exército Brasileiro. O momento especial foi celebrado junto ao pai da militar, com uma forte simbologia. O Suboficial da Força Aérea Leonardo dos Santos Gomes entregou o “brevê da cara da onça” à filha, marcando sua transição de aluna para Guerreira de Selva.

blank

“É impossível estar forte o tempo num curso como esse. Várias vezes, desejei estar em casa, com a minha família. Mas nunca pensei em desistir, nunca passou pela minha cabeça levantar o braço e pedir para ir embora. Estou feliz pela conquista e ciente da responsabilidade de carregar esse brevê”, afirmou a militar.

Determinada, a Sargento Sara Louise superou todas as rigorosas exigências do Curso de Operações na Selva (COS) Categoria “C”, destinado a Subtenentes e Sargentos. Com 26 anos e natural de Belo Horizonte (MG), a jovem sempre teve referências positivas de militares que serviram na Amazônia, despertando seu interesse pela defesa e o desenvolvimento da região.

Após sua formação como Sargento do Exército Brasileiro, Sara Louise decidiu seguir o sonho de servir em uma Organização Militar da Amazônia. Em 2022, iniciou sua preparação física, seguindo as orientações do CIGS para os candidatos. Durante a Semana de Mobilização para o Curso de Operações na Selva, ela e outros 61 militares foram aprovados nos intensos exames de aptidão física e testes de conhecimentos militares.

blank

CIGS e os Cursos de Operações na Selva

O CIGS, reconhecido pela trajetória de quase seis décadas e pela formação de mais de 7.000 Guerreiros de Selva, tem uma equipe identificada pelo profissionalismo, competência e comprometimento demonstrados ao longo do treinamento. Os Cursos de Operações na Selva (COS), nas categorias “B” e “C”, são um exemplo desse compromisso.

blank

O curso tem duração 12 semanas, com intensos treinamentos nas bases de instrução do CIGS. Dividido em três fases – vida na selva, técnicas especiais e operações – os alunos têm a oportunidade de aplicar os conhecimentos adquiridos e participar de missões operacionais na selva.

O foco da atuação do Guerreiro de Selva é cumprir missões de defesa da Pátria, liderar frações, atuar nas fronteiras e garantir a soberania do território nacional na região amazônica. São fundamentais, ainda, no estabelecimento de conexões com as comunidades indígenas, um dos objetivos do Exército Brasileiro na Amazônia.

blank

 

Fonte: Comando Militar da Amazônia / Edição: Ten Lauro Moraes – CCOMSEx

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *