segunda-feira, maio 27Notícias que importam
Shadow

EXÉRCITO REALIZA AVALIAÇÃO DE LANCHA DA MARINHA DO BRASIL

Entre os dias 13 e 17 de março, militares do Exército Brasileiro realizaram uma avaliação técnica e operacional da Lancha de Operações Ribeirinhas São Félix do Araguaia, comissionada na Capitania Fluvial do Rio Paraná. Os testes foram realizados no âmbito do Projeto de Obtenção de Embarcações Blindadas e buscam dar continuidade ao processo de elicitação de requisitos operacionais e técnicos concernentes às embarcações blindadas de apoio aos Grupos de Combate.

A lancha, pertencente à classe Conde da Cunha, foi projetada e construída no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, sendo uma das diversas embarcações avaliadas em recente processo de Request For Information levado a efeito pela Diretoria de Material de Engenharia, que avaliou tanto os modelos de embarcações disponíveis na Base de Indústria de Defesa, quanto a capacidade fabril de cada empresa.

blank

Foi avaliada a possibilidade de obtenção da Embarcação Blindada Tipo 2 a partir da plataforma apresentada pela São Félix do Araguaia, considerando a importância das características de proteção blindada, apoio de fogo, manobrabilidade, autonomia e facilidade de embarque e desembarque da tropa no conjunto de requisitos.

Os testes contaram com o apoio técnico e operativo da Capitania Fluvial do Rio Paraná, do 34º Batalhão de Infantaria Mecanizada e do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro, o que proporcionou excelente análise técnica dos requisitos.

blank

Em maio, o Alto Comando do Exército avaliará todos os estudos da lancha em Reunião de Decisão Inicial.

Participaram desse encontro oficiais do Estado-Maior do Exército, do Comando de Operações Terrestres, do Departamento de Ciência e Tecnologia, do Departamento de Engenharia e Construção, do Comando Militar da Amazônia, do Comando Militar do Norte, do Comando Militar do Oeste, do Comando Militar do Sul, do Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército, do Centro de Avaliação do Exército, do Centro Tecnológico do Exército, da Diretoria de Obras Militares, do Centro de Embarcações do Comando Militar da Amazônia, da 15ª Companhia de Infantaria Motorizada sediada em Guaíra-PR e da Diretoria de Material de Engenharia, a quem cabe a Coordenação Executiva do Projeto.

blank

Fonte Exército Brasileiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *