segunda-feira, junho 3Notícias que importam
Shadow

Escola de Sargentos das Armas forma 507 novos combatentes

No sábado, dia 2 de dezembro, 507 novos combatentes concluíram o curso de formação na Escola de Sargentos das Armas. Em breve, eles começam a atuar em quartéis por todo o Brasil, nas armas de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações.

Na cerimônia de encerramento do Curso, o Comandante do Exército dirigiu-se à Turma Bicentenário do Tenente Antônio João Ribeiro, destacando a inspiração do sacrifício realizado pelo herói da Guerra da Tríplice Aliança. “O Exército Brasileiro orgulha-se de entregar uma nova turma de Sargentos e congratula-se com cada um dos formandos! […] As expressivas solenidades, realizadas em todas as escolas de formação, assinalam o encerramento de um ciclo de intensa capacitação técnica e acadêmica, pautada pela prática cotidiana dos valores e das virtudes militares. Vocês trilharão, a partir de hoje, uma carreira vibrante e repleta de oportunidades e de realizações.”

O Curso de Formação e Graduação de Sargentos teve início em 2022, quando os alunos se apresentaram nas 13 Unidades Escolares Tecnológicas do Exército, em diversos rincões do país. Nessas Unidades eles concluíram o primeiro de instrução, que trata da formação comum básica. Nesse período, os militares se dedicam ao contínuo desenvolvimento das técnicas individuais do combatente, dos padrões de ordem unida e ao aperfeiçoamento das capacidades físicas e intelectuais. Ao concluir o primeiro ano, cada aluno escolhe sua Qualificação Militar de Sargentos, com base em seu mérito intelectual.

O segundo ano de formação é conduzido inteiramente em Três Corações, na Escola de Sargentos das Armas (ESA). Nessa fase, os alunos consolidam os conhecimentos e habilidades específicos de sua Arma (Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia ou Comunicações) e se capacitam a comandar pequenas frações.

O ano de instrução na Escola de Sargentos das Armas impõe grandes desafios aos alunos. O alto desempenho é exigido em exercícios militares, como nas atividades da Seção de Instrução Especial, bem como na preparação física e apresentação individual. A ação meticulosa e o equilíbrio mental também são fundamentais nas instruções de tiro, orientação e patrulha, bem como nas competições esportivas. Ao longo do ano, avaliações acadêmicas e militares ocorrem de maneira periódica.

blank

Na Escola, os alunos também aprendem a cultuar os símbolos nacionais e os patronos do Exército Brasileiro, como o Sargento Max Wolf Filho, ícone da Força Expedicionária Brasileira, e do Tenente Antônio João Ribeiro, herói da Guerra da Tríplice Aliança, que dá nome à Turma.

Com a conclusão do curso, os novos sargentos saíram pelo Portão Histórico da Escola de Sargentos das Armas pela última vez, simbolizando o início de uma nova fase em suas carreiras, atuando nas diversas organizações do Exército Brasileiro pelo país.

Fonte: Escola de Sargentos das Armas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *