terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

ENGENHARIA DO EXÉRCITO MELHORA RODOVIAS E AERÓDROMOS NA AMAZÔNIA

Levar desenvolvimento e infraestrutura para a Amazônia também é uma das missões do Exército Brasileiro. No coração da região amazônica, as unidades subordinadas ao 2º Grupamento de Engenharia estão a frente de diversas operações de pavimentação de estradas e revitalização de aeródromos que proporcionarão melhorias fundamentais para a população.

blank

Uma delas é o 6º Batalhão de Engenharia de Construção (6º BEC), que conduz três diferentes operações. Com a Operação Cantá, o Batalhão está pavimentando 12,7 quilômetros da BR-432 em Roraima. Com um investimento federal de R$ 38 milhões, a obra está 92% concluída. Com a Operação Edor, no Pelotão Especial de Fronteira de Estirão do Equador, o 6º BEC está implantando uma via de trafegabilidade de 6,5 quilômetros. Já foi executado 56% do projeto, com um investimento de R$ 13,8 milhões. Finalmente, com a Operação Auaris, conduzida na Terra Indígena Yanomami, o Batalhão está realizando a recuperação emergencial dos aeródromos de Surucucu e Auaris. Já foram concluídos 60% das obras, com um investimento de R$ 360 mil.

blank

Já o 5º Batalhão de Engenharia de Construção conduz a Operação Jaru, que está duplicando a BR-364 e construindo as pistas laterais, em Jaru, Rondônia. Até o momento, já foram executadas 37% das obras, e a conclusão está prevista para o final de maio. Com a Operação Alto Purus, o 7º Batalhão de Engenharia de Construção está readequando o aeroporto de Santa Rosa do Purus, no Acre, com pavimentação de 1,2 quilômetro de pista com placas de concreto. Já foi executado 31% do projeto, que conta com um investimento de R$ 57 milhões.

blank

O 8º Batalhão de Engenharia de Construção, por sua vez, está pavimentando 61 quilômetros no trecho sul da BR-156, no estado do Amapá, com a Operação Matupi. Com um investimento de R$ 172 milhões, essa operação é de extrema importância para a região. Além disso, o 8º BEC está revitalizando vias internas da Companhia Especial de Fronteira de Cleverlândia do Norte, com um investimento de R$ 7,6 milhões. A Engenharia do Exército também executa a Operação Yá-Mirim, com a ajuda da 21ª Companhia de Engenharia de Construção e Manutenção da BR-307. As obras estão são realizadas entre o município de São Gabriel da Cachoeira e a Comunidade do Balaio, no Amazonas.

Fonte: Centro de Comunicação Social do Exército e Comando Militar da Amazônia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *