quarta-feira, junho 5Notícias que importam
Shadow

Embraer participa da Aero Índia, e KC-390 emerge como forte candidato em disputa

A Embraer esta participando da Aero Índia 2023, que acontece em Bangalore na Índia, entre os dias 13 a 17 de fevereiro, sendo um dos mais importantes eventos aéreos deste ano. Nesta edição a brasileira tem despertado olhares atentos do mercado internacional, apresentando a aeronave multimissão KC-390 Millennium, e o bem sucedido portfólio da empresa em seu estande (Hall B, B2.2 B).

Em sua aposta no evento asiático, a Embraer aposta no portfólio abrangente de soluções inovadoras desenvolvidos pela sua divisão Embraer Defesa & Segurança, que incluem o A-29 Super Tucano, o P600 AEW&C, radares e as soluções para vigilância de fronteiras.

blank

“Estamos orgulhosos de exibir o icônico C-390 Millennium na Índia para que nossos convidados experimentem as verdadeiras capacidades desta aeronave multimissão militar do século 21”, disse Bosco da Costa Junior, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “A Índia é um mercado-chave para a Embraer e queremos estabelecer parcerias que possam impulsionar ainda mais a indústria e as capacidades de defesa do país. Por isso, buscamos neste evento aumentar a interação com o ecossistema aeroespacial e de defesa da Índia.”

O KC-390 emerge como um forte candidato ao programa indiano bilionário que busca a renovação da sua frota de aeronaves de transporte, o qual aponta a perspectiva de um volume entre 40 e 80 aeronaves, com capacidade de transporte na faixa entre 18 e 30 toneladas.

blank

Desde sua entrada em operação na Força Aérea Brasileira (FAB) em 2019, o KC-390 comprovou sua capacidade, confiabilidade e desempenho operando em diversos perfis de missão. A frota da FAB até o momento está composta por cinco aeronaves, todas na versão de reabastecimento aéreo, denominada KC-390, já superando a marca de 7.500 horas de voo, e segundo relatórios recentes, sua taxa de conclusão de missão de 99%, apresentando um alto nível de disponibilidade da frota, uma capacidade excepcional na categoria. O C-390 Millennium já conquistou encomendas de Portugal, Hungria e Holanda, países membros da OTAN.

O KC-390 desponta como favorito na disputa indiana, por apresentar uma relação custo/benefício mais atraente que o seu rival direto,  o norte americano C-130 J Super Hércules, oferecendo desempenho e capacidades superiores, apresentando maior velocidade de cruzeiro e capacidade de operar em regiões montanhosas, uma das demandas operacionais da Índia.  O brasileiro também se apresenta como uma opção melhor comparado aos cargueiros A400M da europeia Airbus, e ao japonês Kawasaki C-2, estes uma categoria acima do KC-390.

A Embraer esta desenvolvendo negociações com a indiana HAL, afim de estabelecer uma parceria com a indústria local e atender aos requisitos “Make in India”, uma exigência indiana para transferência de tecnologia e participação de sua indústria no processo produtivo de seus meios de defesa.

A Embraer possui um bom histórico com a Índia, com a bem-sucedida experiência de desenvolvimento conjunto com o DRDO, da variante para a Índia de uma variante AEW&C do EMB 145 para missões de controle do espaço aéreo, denominado Netra AEW&C, da qual forneceu três aeronaves a Índia.

blank

O KC-390 atualmente é a mais moderna aeronave de transporte tático do mercado em sua categoria, uma plataforma multimissão que oferece uma combinação imbatível de baixos custos operacionais e rápida reconfiguração. A aeronave pode transportar mais carga (26 toneladas), voar mais rápido (470 nós) e mais longe em um dia de serviço padrão da tripulação que seu rival C-130 Hércules.

A plataforma C-390 Millennium pode realizar uma ampla gama de Missões, incluindo reabastecimento aéreo (AAR) para aeronaves de asa fixa e rotativa, missões humanitárias, evacuação aero-médica, combate a incêndios, transporte de tropas e carga, busca e salvamento, entre outros, com reconfiguração simples e rápida entre as diferentes configurações de operação usando kits de conversão e sistemas de piso embutidos. A aeronave foi projetada para operar em pistas semipreparadas ou danificadas, bem como em ambientes hostis, variando de condições quentes e úmidas a frias e secas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *