terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

Conhecemos o JLTV-HGC, confira:

Após a ansiedade de ter que aguardar desde o dia 20 de fevereiro para conhecer de perto a nova Viatura Blindada Leve (VtrBldL) do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, tivemos o primeiro contato com a viatura na noite do último domingo (5), quando nosso editor Angelo Nicolaci, chegou a Fortaleza São José, para acompanhar na manhã da segunda-feira, 6 de março de 2023, o evento de apresentação do JLTV (Joint Light Tactical Vehicle) a mídia brasileira.

blank

“Foi empolgante ver a primeira VtrBldL no pátio da Fortaleza na penumbra da noite do último domingo, confesso que foi forte a tentação de compartilhar aquele momento do primeiro encontro com a mais moderna viatura da categoria, que agora faz parte do inventário de nossa Força Expedicionária, mas, o lado profissional e ético sempre fala mais alto,” disse Nicolaci.

O JLTV vem a ocupar uma lacuna até então existente nas capacidades do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, e após um meticuloso trabalho de estudos e avaliações, foi escolhido no âmbito do PROADSUMUS, programa que busca elevar as capacidades de nossa Força de Fuzileiros, através da aquisição de novos e avançados meios, capazes de fazer frente as mais complexas ameaças que surgem no moderno campo de batalhas do século XXI optou-se pela variante JLTV “Heavy Guns Carrier” (HGC).

blank

Durante nosso encontro matinal de segunda-feira (6) com o Comandante-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (ComGerCFN), Almirante de Esquadra (FN) Carlos Chagas, foi possível conversar e conhecer melhor a viatura, além de outras particularidades do CFN, que abordaremos em outra matéria.

blank

O café da manhã também contou com a presença do V.Alte (FN) Renato, Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra (ComFFE), o V.Alte (FN) Taulois, Comandante do Comando do Pessoal de Fuzileiros Navais (CPesFN) e o V.Alte (FN) Lage, Comandante do Comando do Material de Fuzileiros Navais (CMatFN), que nos proporcionou uma oportunidade de conhecer os programas em andamento e nos atualizar sobre o presente e o futuro do CFN.

blankblankblankblankblank

Conforme deixou claro o V.Alte (FN) Lage, responsável pelas aquisições de meios e materiais, o Corpo de Fuzileiros Navais (CFN) busca o que há de melhor e mais avançado, afim de proporcionar a tropa os meios necessários para cumprir com eficiência todas suas atribuições, e o JLTV é um exemplo dessa mentalidade, elevando o nível técnico e operativo da Força de Fuzileiros. Claro que não podemos deixar de lembrar que é um grande desafio para o CMatFN conseguir o equilíbrio entre a necessidade e o orçamento disponível, porém o alto nível de profissionalismo e a gestão eficiente dos escassos recursos, tem se materializado na concepção de uma Força Expedicionária e Anfíbia, bem equipada, moderna e que hoje é a única no Brasil certificada como QRF Nível 3 na ONU.

blank

Inicialmente foram adquiridos 12 exemplares do JLTV na variante Heavy Guns Carrier (HGC), dos quais o primeiro lote com quatro viaturas já estão no Brasil, mas não vamos ficar apenas nessas 12 viaturas, os planos do CFN prevêem a aquisição total de 60 viaturas do tipo, e ainda existe a possibilidade de serem adotadas outras variantes na plataforma JLTV.

O JLTV conta com um moderno sistema de comunicação no conceito C4ISR o qual será integrado ao SIC2MB, o avançado sistema de comando e controle empregado pela Marinha do Brasil.

blank

A variante HGC possui uma estação de armas “Objective Gunner Protection Kit 1.0” (OGPK 1.0), que poderá ser mobiliada com variados armamentos, como a metralhadora M2A1 Machine Guns (.50), a metralhadora M240 (modelo de infantaria) 7,62mm, ou ainda o lançador de granadas automático MK19 Mod 3 CMG, garantindo poder de fogo para enfrentar diversos tipos de ameaças.

Sua suspensão é uma obra de arte da engenharia, tornando possível ao JLTV transpor diversos obstáculos, capaz de operar em variados terrenos. O sistema de suspensão independente inteligente TAK-4i que equipa o JLTV, permite ao operador maior segurança, devido a capacidade de variar a altura do solo, é possível alterar o centro de gravidade da viatura de acordo com perfil de operação, o que proporciona uma condução mais segura para atingir velocidades mais altas em terrenos acidentados.

blankblank

A blindagem do JLTV é um dos vários pontos de destaque da viatura, proporcionando um alto nível de proteção para a tripulação, uma capacidade já comprovada em combate pelos norte americanos, que hoje são os maiores operadores desta viatura no mundo, a qual foi desenvolvida com base nas experiências de combate no Afeganistão e Iraque, incorporando diversas soluções, como é o caso da suspensão TAK-4i, a adoção de portas blindadas traseiras no conceito popularmente conhecido como “porta-suicída”, que proporciona proteção para o ocupante do banco traseiro desembarcar, sendo utilizada como escudo. Outra inovação é o chassis modular, que facilita a manutenção do mesmo, além dos diversos pontos de ancoragem para permitir o transporte do JLTV por diversos meios, seja embarcados em aeronaves de transporte como o KC-390, ou içado por helicópteros.

blank

O JLTV HGC foi projetado para cumprir com missões de reconhecimento e apoio de fogo direto a infantaria, além de realizar escolta de comboios e missões de vigilância e defesa, uma viatura fundamental para integrar a Companhia de Emprego Rápido (QRF N3) em operações de manutenção da paz no âmbito da ONU, ou ainda internamente em atividades subsidiárias, como as operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

O novo “recruta” deverá receber no próximo mês a integração da estação de armas OGPK 1.0, que devem desembarcar no Brasil em abril deste ano, e após ser submetida a avaliações, será entregue no meado deste ano ao setor operativo, devendo “debutar” na “Operação Formosa 2023”, e nós estaremos lá para trazer a você leitor novas informações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *