terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

Censipam apresenta a países da América do Sul sistema brasileiro que prevê enchentes e seca na Amazônia

Para apoiar iniciativas preventivas a períodos severos de enchentes e secas na região amazônica, o Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) apresenta o Sistema de Monitoramento e Alerta Hidrometeorológico (SipamHidro) a representantes de 8 países da América do Sul (Bolívia, Peru, Colômbia, Venezuela, Suriname, Guiana, Guiana Francesa e Equador) que fazem parte do bioma amazônico e que integram a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).

A ferramenta vem sendo desenvolvida pelo Censipam desde 2017 e já está disponível no Brasil, para uso regular, pela Defesa Civil dos estados e municípios da Amazônia. Mais de 60% da bacia Amazônica estão em terras brasileiras. A apresentação do SipamHidro ocorre durante o 1º Seminário de Hidrologia da Amazônia, em Porto Velho, em Rondônia. O Censipam realiza tratativas para que a ferramenta seja adotada pelos países da OTCA.

blank

“O SipamHidro desempenha um papel fundamental no acompanhamento dos eventos hidrometeorológicos que ocorrem na Amazônia”, ressaltou Flávio Altieri, Analista em Ciência e Tecnologia no Censipam. Segundo ele, por meio de um monitoramento contínuo das variáveis hidrometeorológicas, é possível identificar áreas que enfrentam períodos de enchentes ou secas intensas. Essas condições anormais nos níveis dos rios prejudicam serviços essenciais como acesso a água potável, alimentação, abastecimento de combustíveis e mobilidade”.

Dessa forma, o SipamHidro permite a identificação das condições severas que os níveis dos rios podem atingir, contribuindo para o planejamento de ações pelas defesas civis, visando proteger a população da Amazônia durante períodos prolongados de cheia ou seca.

Efeitos de cheias e secas – A redução do volume dos rios e lagos dificulta a pesca, o que prejudica a segurança alimentar das comunidades ribeirinhas. A falta de água pode levar, também, à escassez de alimentos e à deterioração das condições de saúde, aumentando a vulnerabilidade dessas populações.

Por outro lado, as cheias da Amazônia resultam em inundações, causando transtornos às comunidades ribeirinhas, como problemas de saúde, perda de bens, danificações às moradias.

blank

Atualização do sistema – Durante o 1º Seminário de Hidrologia da Amazônia, o Censipam irá apresentar a nova versão do SipamHidro, que traz diversas melhorias, incluindo um novo layout. Essa atualização proporciona uma visualização aprimorada e facilita a integração e compreensão das informações geradas.

Seminário – Entre os dias 27 e 29 de junho, o Censipam realiza o “1º Seminário de Hidrologia da Amazônia – Eventos Meteorológicos Severos, Causas e Consequências”, em Porto Velho, Rondônia. O evento reúne especialistas para debater temas relacionados aos eventos hidrometeorológicos que ocorrem na Amazônia, suas causa e consequências. Membros da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) participarão do evento, bem como integrantes de organizações intergovernamentais.

Fonte Ministério da Defesa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *