terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

Bright Star 2023 – Brasil participa pela primeira vez do exercício internacional

No período entre 31 de agosto e 14 de setembro, o Exército Brasileiro participou pela primeira vez do exercício Bright Star 2023, exercício que já chega a sua 18ª edição, contando com a participação de 34 países, comandado pelos Estados Unidos e o anfitrião Egito. Convidado pelo Ministério da Defesa do Egito, o Exército Brasileiro enviou observadores para acompanhar o Bright Star.

O exercício conjunto Bright Star, tem como objetivo incrementar a capacidade de resposta das forças armadas de diferentes nações, em operações conjuntas atuando em cenários de defesa e segurança regional no Oriente Médio e Norte da África. A operação conjunta entre os participantes proporciona às forças militares de diferentes países praticarem a cooperação em cenários que envolvem desde operações humanitárias até missões de combate em ambientes complexos e desafiadores, desenvolvendo táticas comuns e compartilhando conhecimentos e experiências. O grande exercício ocorre a cada dois anos desde 1981.

Em 2023, as atividades iniciaram com o treinamento das tropas para o tiro de armas combinadas. Em seguida, foram realizadas operações militares em terreno urbano, exercícios de defesa química, biológica, radiológica, e nuclear, operações anfíbias, ações de segurança cibernética, prática de técnicas de EOD (Explosive Ordnance Disposal), dentre outras atividades.

blank

O Exercício foi concluído com uma grande operação, que explorou todas as capacidades adquiridas, incluindo uma demonstração de assalto contra região ocupada por terroristas, envolvendo desembarque anfíbio e assalto coordenado de tropas blindadas apoiadas por fogo aéreo e de artilharia.

Dentre os 34 países participantes no Exercício, apenas 19 enviaram tropas e equipamentos, enquanto o Brasil e outras 14 países participaram enviando observadores militares. O Coronel Mario de Carvalho Neto, atual Adido de Defesa, Naval e Exército do Brasil junto a República Árabe do Egito, participou do exercício como Observador.

Segundo pontuou o Coronel Carvalho, será de grande valia às Forças Armadas do Brasil enviarem tropas para participar da próxima edição do exercício, programada para 2025, pois esse tipo de exercício podem colaborar com a atualização do sistema de Doutrina Militar Terrestre, bem como aprimorar as capacidades do Exército Brasileiro para trabalhar em conjunto, desenvolver táticas comuns e compartilhar conhecimentos e experiências com outras nações amigas. A participação crescente do Brasil no Exercício Bright Star amplia a projeção do Exército Brasileiro no cenário internacional.

 

com informações da Aditância Militar Brasileira no Egito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *