terça-feira, junho 4Notícias que importam
Shadow

Batalhão Tonelero demonstra capacidades e importância das Operações Especiais em Furnas

Durante a “Operação Furnas 2023”, foi possível realizar uma série de atividades e adestramentos fundamentais ao aprestamento das tropas e unidades envolvidas no amplo espectro das operações expedicionárias, no caso da “Operação Furnas 2023”, o foco especial nas capacidades de desenvolvimento das operações ribeirinhas.

E sendo as Operações Especiais uma ferramenta valorosa à disposição do Poder Militar do Estado, podendo, no âmbito de uma campanha, contribuir na consecução de objetivos estratégicos, operacionais e táticos, sendo capazes de prover, quando necessário, uma resposta de baixa intensidade e com dano colateral reduzido, foi realizado pelo Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais, durante a “Operação Furnas 2023”, a simulação de uma ação de Retomada de instalação e resgate de pessoal submetido a confinamento, tendo como cenário a usina Hidrelétrica de Furnas, situada no trecho médio do Rio Grande, entre os municípios de São José da Barra e São Joao Batista do Gloria, possuindo uma elevada importância estratégica no Sistema Elétrico Nacional, principalmente na geração de energia no Subsistema Sudeste/Centro-Oeste.

Para esta simulação, foram empregadas as três companhias de Operações Especiais do Batalhão, em ações Pré Dia-D, Pré Hora-H e na Hora-H, com tarefas específicas de cada Unidade, empregando métodos não convencionais para infiltração das Equipes de Comandos Anfíbios, e usando do fator surpresa e ação de choque para a consecução do êxito da Operação.

O sucesso na condução das Operações Especiais repousa na proficiência individual e no emprego de pequenas unidades, em uma especialização múltipla e em habilidades de combate, não-convencional, aplicadas com adaptabilidade e inovação.

O exercício que envolveu a retomada das instalações da usina Hidrelétrica de Furnas, e o resgate de reféns sob poder de um grupo hostil, são uma pequena demonstração da importância do componente de Forças Especiais, que através do contínuo adestramento e qualificação, atinge um nível ímpar de aprestamento, o qual é desenvolvido através do prepara e qualificação dos operadores dos Comandos Anfíbios.

blankblank

Neste ponto, vale ressaltar os diversos níveis de qualificação e certificação destes militares, que desenvolveram em Furnas nesta edição, exercícios de qualificação e requalificação em Salto Livre Operacional (SLOP), tendo sido realizado o inédito SLOP Noturno sobre massa d’água, um feito que escreve uma nova página na história de nossos Comandos Anfíbios, sendo um método de infiltração dominado por poucas Forças Especiais no mundo.

blank

Além do SLOP, também foi realizada qualificação em infiltração noturna com emprego de Visão Noturna (OVN) utilizando a técnica de “Fast Rope”, dentre variados exercícios e adestramentos desenvolvidos pelo  Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais, o famoso Batalhão Tonelero.

As Operações Especiais, quando levadas a cabo por militares devidamente preparados, como foi demonstrado durante o exercício na usina Hidrelétrica de Furnas, são uma capacidade imprescindível ao emprego do poder militar, e um fator dissuasório de peso.

blank

 

Por Angelo Nicolaci & CMG (FN) Aristone (Comandante Batalhão Tonelero).

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *