quarta-feira, junho 5Notícias que importam
Shadow

ATUAÇÃO DO 4º BATALHÃO DE AVIAÇÃO DO EXÉRCITO EM APOIO ÀS COMUNIDADES YANOMAMI

O Exército Brasileiro (EB) emprega, desde o dia 22 de janeiro, por meio do 4º Batalhão de Aviação do Exército (4º B Av Ex), aeronaves HM-1 Pantera, HM-2 Black Hawk e HM-4 Jaguar no transporte aéreo logístico para a Terra Indígena Yanomami, no estado de Roraima, cooperando com a operação de ajuda humanitária aos brasileiros indígenas.

Durante um mês de atividades ininterruptas, a aviação do exército realizou cerca de 155 horas de voo, consumindo mais de 100 mil litros de combustível de aviação e entregando, aproximadamente, 60 toneladas de alimentos para os povos indígenas. Além disso, executou cerca de 50 evacuações aeromédicas de yanomamis para tratamento em hospitais de Boa Vista e o transporte de militares e civis dos diversos órgãos envolvidos na operação.

blank

O 4º B Av Ex está sediado em Manaus (AM) e tem como missão combater e prover apoio logístico, proporcionando aeromobilidade ao Comando Militar da Amazônia.

Publicado em 20 de janeiro de 2023, o Decreto Presidencial nº 11.384 instituiu o Comitê de Coordenação Nacional para Enfrentamento à Desassistência Sanitária das Populações em Território Yanomami. Em complemento ao referido decreto, foi editado em 30 de janeiro de 2023, o Decreto Presidencial nº 11.405, que dispõe sobre as medidas para enfrentamento da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional e de combate ao garimpo ilegal no território Yanomami a serem adotadas por órgãos da administração federal, com atuação dos Ministérios da Defesa, da Saúde, do Desenvolvimento Social e Assistência Social, da Família e Combate à Fome e dos Povos Indígenas.

blank

Em 3 de fevereiro de 2023, por meio da Portaria GM-MD nº 710, do Ministério da Defesa, foi aprovada a Diretriz Ministerial que ativou o Comando Operacional Conjunto Amazônia (Cmdo Op Cj Amz) e orienta o apoio das Forças Armadas para as ações de enfrentamento da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional e de combate ao garimpo ilegal no Território Yanomami, localizado na área do Estado de Roraima e parte do estado do Amazonas.

A atuação das Forças Armadas, por meio do Ministério da Defesa na Operação Yanomami 2023, composta por militares da Marinha do Brasil (MB), do Exército Brasileiro (EB), e da Força Aérea Brasileira (FAB), acontece a partir da Base Aérea de Boa Vista (BABV), em Roraima (RR). Dentre suas missões, destacam-se: lançamento e distribuição de cestas básicas para atender aos indígenas; envio de suprimentos para reconstrução da pista do Aeródromo de Surucucu (RR); Evacuações Aeromédicas (EVAM) para atendimento no Hospital de Campanha (HCAMP); controle e fiscalização do espaço aéreo com a criação da Zona de Identificação de Defesa Aérea (ZIDA); fornecimento de dados de inteligência; e transporte aéreo logístico das equipes da Polícia Federal, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), da Força Nacional de Segurança e dos demais órgãos e entidades da administração pública federal que participam diretamente da neutralização de aeronaves e de equipamentos relacionados com a mineração ilegal.

blank

Até a presente data, foram realizadas as seguintes ações: 1.513 atendimentos no Hospital de Campanha (HCAMP) da FAB; 7.542 entregas de cestas básicas; 140 toneladas de materiais transportados; mais de 500 militares envolvidos; mais de 980 horas de voo; e 126 evacuações aeromédicas.

Estão em atuação, para atendimento às demandas, as aeronaves A-29, E-99, R-99, C-98 Caravan, KC-390 Millennium, C-105 Amazonas, H-60 Black Hawk e H-36 Caracal, da FAB; o HM-2 Black Hawk e HM-4 Jaguar do EB; e o UH-15 Super Cougar da MB.

 

Fonte Exército Brasileiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *