quarta-feira, junho 5Notícias que importam
Shadow

Gripen – Entra em operação o mais avançado caça da América Latina

Nesta segunda-feira (19), a Base Aérea de Anápolis, foi palco da histórica cerimônia que marca o início da entrada em operação dos caças F-39E Gripen com 1º Grupo de Defesa Aérea, sendo a mais avançada aeronave em operação na América Latina.

 

Segundo as palavras do Ten-Brig.Ar Carlos de Almeida Baptista Junior, comandante da FAB, “o recebimento das primeiras aeronaves Gripen simboliza um marco para a Força Aérea Brasileira. É a concretização de um projeto de longo prazo, que se traduz agora em capacidades operacionais que o País nunca teve”.

 

“Considero que, diante das dimensões continentais que o país possui, a aquisição de um segundo lote é uma necessidade que deve ser imediatamente analisada”, afirmou o comandante da FAB. Para ele, apesar das dificuldades fiscais do Brasil, é preciso que seja assegurado o fluxo de recursos para que o projeto mantenha “uma cadência de entregas adequada”.

 

blank

 

Entre os mais avançados caças em operação no mundo, o F-39E Gripen inicia seu ciclo operacional com a Força Aérea Brasileira, representando um real salto  tecnológico, trazendo novas capacidades, há pelo menos 40 anos o Brasil não dispõe de uma aeronave de primeira linha com o nível que o Gripen entrega.

O Gripen é reconhecido pela sua eficiência, baixo custo de operação, elevada disponibilidade e capacidade tecnológica avançada. A Força Aérea Brasileira (FAB) comprou inicialmente 36 aeronaves do tipo, aos quais recentemente foram adicionadas mais quatro aeronaves, somando um total 40 exemplares neste primeiro lote.

Mais do que uma nova aeronave que entra em operação, a cerimônia desta segunda-feira (19), representa uma importante conquista para Base Industrial de Defesa brasileira, a qual teve ativa atuação no desenvolvimento e produção do F-39 Gripen, onde podemos destacar o papel da AEL Sistemas, que desenvolveu o WAD que equipa as aeronaves da variante brasileira e também será adotada pela variante sueca. A AKAER que participou no desenvolvimento das estruturas do Gripen, dentre outros participantes deste importante programa brasileiro.

Para Micael Johansson, presidente da Saab, “o início das atividades operacionais do Gripen pela FAB é um dia extremamente importante. Não só porque marca o início de uma nova era operacional para a FAB, mas também porque é o resultado de anos de muito trabalho em conjunto com a Força Aérea e com os parceiros industriais brasileiros e as próprias subsidiárias no Brasil”.

No evento, dois caças Gripen fizeram um voo de apresentação. Eles foram conduzidos pelos pilotos da FAB tenente-coronel Gustavo Pascotto, comandante do 1º GDA, e tenente-coronel Ramon Lincoln Santos Fórneas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *